Blog

Gestão é a nossa causa.
plano de cargos e salários

Plano de cargos e salários: 5 etapas para criar o seu

O plano de cargos e salários é uma das grandes ferramentas disponíveis para a gestão de pessoas ser mais clara e eficiente. É uma maneira de mostrar aos colaboradores e ao mercado como é possível ascender dentro da organização. 

Hoje vamos explorar um pouco mais sobre esse assunto, e você vai poder aprender sobre:

  • O que é o plano de cargos e salários
  • Qual a diferença entre plano de cargos e salários e plano de carreira
  • Qual a importância do plano de cargos e salários?
  • Benefícios de elaborar um plano de cargos e salários
  • Como elaborar um plano de cargos e salários?
  • A relação entre orçamento e plano de cargos e salários?

O que é o plano de cargos e salários?

O plano de cargos e salários é um documento em que estão descritos de maneira detalhada quais são os cargos que constituem a sua estrutura organizacional, quais as responsabilidades e expectativas referentes a cada cargo, e também qual o salário e demais remunerações e benefícios referentes a cada uma das posições dentro da empresa.

Sendo assim, ele padroniza as posições da empresa, bem como alinha expectativas entre empregados e organização.

Qual a diferença entre plano de carreira e plano de cargos e salários?

Muitas pessoas tendem a confundir o plano de cargos e salários com o plano de carreira. Esta confusão é comum porque o plano de carreira é construído a partir do entendimento aprofundado do plano de cargos e salários.

Enquanto o plano de cargos e salários irá detalhar quais são os cargos e quais as responsabilidades associadas e este cargo, o plano de carreira irá detalhar quais os caminhos de crescimento do colaborador dentro da empresa. Ou seja, ele dá uma visão geral sobre o que o colaborador precisa realizar e atingir dentro da organização para ascender dentro do plano de cargos e salários.

Qual a importância do plano de cargos e salários?

O plano de cargos e salários é de grande importância para as empresas, independentemente do seu tamanho. Ele é uma excelente ferramenta de gestão de pessoas, não apenas por padronizar e definir funções ou estabelecer salários, mas também por deixar transparente aos colaboradores quais as possibilidades de crescimento disponíveis.

O documento também deve conversar com o planejamento financeiro e estratégico da empresa. Dessa maneira, é possível visualizar que o crescimento individual só será possível mediante o crescimento da organização como um todo.

Benefícios de elaborar um plano de cargos e salários

O plano de cargos e salários é uma ferramenta que traz diversos benefícios para as empresas. Além de todos aqueles que já mencionamos anteriormente, existem outros benefícios de longo prazo:

Retenção de talentos

Um dos grandes problemas que as empresas enfrentam é uma alta taxa de turnover, ou rotatividade de pessoal. Isso faz com que as empresas gastem muitos recursos contratando e treinando novos profissionais de acordo com as suas necessidades.

Nesse sentido, o plano de cargos e salários é ferramenta fundamental para que os colaboradores saibam quais os próximos passos e desafios que os levarão ao próximo nível da organização. Assim, tal clareza faz com que os funcionários possam se projetar no futuro da empresa e até se preparar para assumir os próximos cargos disponíveis.

Atração de pessoas

Da mesma forma, o documento também é bem visto pelo mercado. Ele indica que a empresa se preocupa não apenas com o seu crescimento, mas também com o crescimento de quem trabalha dentro da organização. Esta é, também, uma forma de atrair novos talentos para dentro da sua estrutura. 

Planejamento financeiro

Como já falamos, o planejamento financeiro está intimamente ligado ao plano de cargos e salários. Dessa maneira, a empresa deve entender qual será o seu crescimento, faturamento e necessidade de pessoal para suprir essa necessidade. A partir dessa modelagem, é possível desdobrar para dentro do plano de cargos e salários quais as posições que devem ser preenchidas para que todo o planejamento estratégico possa ser entregue pela equipe.

Como elaborar um plano de cargos e salários?

A elaboração de um bom plano de cargos e salários pode ser bastante desafiadora. Em empresas com estruturas organizacionais mais complexas, esse desafio deve envolver diversos gestores, a fim de desenhar uma estrutura de cargos e salários que tenha execução viável e que ao mesmo tempo seja clara e atrativa para os funcionários.

Sendo assim, nos diversos projetos em que já desenvolvemos o plano de cargos e salários para as empresas aqui dentro da 4CINCO, sempre damos extrema importância para o correto desenho da estrutura organizacional e o organograma da empresa. Este é o centro de partida para todas as ramificações que vão ser desdobradas com a elaboração do plano de cargos e salários.

Aqui vamos explorar alguns dos principais conceitos para você aplicar no seu negócio e elaborar um bom plano de cargos e salários.

Construção da estrutura organizacional

Antes de iniciar a descrição de qualquer cargo ou responsabilidade, é fundamental ter clareza sobre qual a sua estrutura organizacional. Nesse sentido, uma forma de realizar essa etapa é trazer os gestores da empresa para a discussão de qual é a estrutura ideal para as necessidades da sua empresa.

É importante entender que todos os cargos da empresa relacionam-se entre si. Não apenas por uma estrutura hierárquica, mas também por uma estrutura de metas, indicadores e objetivos em comum. 

Definição de responsabilidades

A partir de uma definição da estrutura organizacional, e com a clareza de quais os cargos que serão necessários para compor esta estrutura, o foco passa a ser o detalhamento e definição das responsabilidades de cada um dos cargos. 

Neste momento você irá definir o que cada líder e funcionário deve fazer, quais as expectativas e desafios de cada um dos cargos e quaisquer outras informações que forem relevantes para o seu negócio. 

Pesquisa salarial

Antes de definir qual o salário que será pago a cada colaborador, é importante realizar uma pesquisa salarial, ou seja, pesquisar o que o mercado oferece aos profissionais que têm responsabilidades semelhantes ou iguais àquelas que você estruturou dentro da sua empresa. Este é um momento importante, já que é levado em consideração pelos funcionários no momento de optar por uma empresa ou vaga específica.

Estrutura e política salarial

Após realizada a sua pesquisa salarial, é o momento de olhar novamente para a sua estrutura e entender como ela será remunerada. Nesta etapa você poderá definir qual o salário de cada um dos cargos e também qual a diferença (se houver) entre os salários para vagas junior, pleno e sênior, por exemplo. Esta é outra maneira interessante de reconhecer a evolução dos colaboradores dentro da empresa e dentro do cargo em que atuam.

Implementação

Realizada toda a estruturação dos cargos, responsabilidades e salários, essa estrutura agora deve ser implementada. Muitas vezes as empresas iniciam um plano de implementação, ou de migração, para que a nova estrutura seja implementada no lugar da antiga.

Este é um momento de grande importância para a empresa, e também bastante delicado, pois também é um momento de grande expectativa para os funcionários. Por isso, certifique-se de que a comunicação com o seu time está clara antes de realizar qualquer grande mudança dentro da sua estrutura organizacional.

Qual a relação entre orçamento e plano de cargos e salários?

Como falamos ali em cima, o orçamento e o planejamento estratégico estão ligados de maneira muito íntima com o plano de cargos e salários e com a equipe que deverá ser contratada para realizar a operação do seu negócio. 

Dentro da construção do orçamento, uma das principais contas que devem ser desdobradas e olhadas com grande atenção é a de despesas com pessoal. Em grande parte das empresas ela representa uma grande fatia do orçamento e um erro nesta etapa pode ser a diferença entre ter uma empresa lucrativa ou não.

Ao estabelecer as suas metas, sejam elas de faturamento, comerciais, ou de operação, tenha em mente que será necessário uma equipe para poder entregar este resultado. E é neste momento que você deverá olhar para a sua estrutura organizacional, para a sua equipe, e entender quantas e quais pessoas deverão ser consideradas dentro deste planejamento. 

4 principais erros ao criar um plano de cargos e salários

Alguns erros são bem comuns na hora de estruturar esse planejamento – confira quais são abaixo!

1. Estrutura organizacional errada

Já comentamos algumas vezes que um bom plano de cargos e salários começa com uma estrutura organizacional correta. Um dos grandes erros das empresas é de subestimar esta etapa e utilizar um modelo de outra empresa.

Cada empresa possui uma estratégia distinta, e a estrutura organizacional deve ser reflexo desta estratégia. Não há problemas em buscar outros exemplos e inspirações, mas você sempre deverá pensar se a estrutura está fazendo sentido para o seu negócio

2. Funções mal estabelecidas

As funções de cada um dos colaboradores devem estar bem estabelecidas. Este é um conceito básico, mas também muito subestimado. Funções bem estabelecidas geram uma sensação de maior confiança para o colaborador, que sabe o que deve fazer, e também para o líder, que sabe o que pode cobrar do seu liderado.

3. Salários fora do padrão do mercado

A política de salários é uma grande polêmica dentro das empresas. Novamente, a sua política deve estar alinhada à sua estratégia e também ao que o mercado está remunerando as especialidades que você busca.

4. Implementação

É comum as empresas cometerem alguns erros na hora de implementar o plano de cargos e salários, principalmente, se ele for atualizado e necessitar de alguma migração. O importante aqui é sempre manter a transparência com os colaboradores, explicar quais são as mudanças e por que elas estão acontecendo, e acompanhar essa implementação até o final.

Quer saber como escolher as pessoas certas para seu negócio? Então confira o nosso texto sobre quadro de pessoal!