Blog

Gestão é a nossa causa.

Canais de venda: conheça as melhores possibilidades no online e offline

Você sabe o que são canais de venda e como eles são importantes para a estratégia do negócio? Entendendo esse conceito você deixa mais claro quais são os canais de venda relevantes para cada segmento de mercado em cada momento do negócio. 

Vem com a gente neste artigo para ter mais informações e garantir o sucesso das vendas.

O que são canais de venda?

Canais de vendas são os meios que as empresas utilizam para colocar as soluções à disposição e fechar negócio com o cliente. Eles são um pedacinho do Marketing porque falam sobre posicionamento e praça, por exemplo. Contudo, também impactam no preço e outras decisões nesse âmbito. 

É claro que aqui estamos falando de canais físicos, mas também existem os canais de venda digitais onde os produtos ou serviços vão ser entregues! Dessa forma, é por meio desses pontos que o cliente vai ter contato com o negócio

Qual a importância dos canais de venda para o meu negócio?

É imprescindível para a estratégia de vendas que se saiba onde que se disponibiliza a solução de maneira correta, permitindo que o consumidor final a encontre de maneira fácil. Afinal, se um concorrente entregar nas mãos do cliente a solução antes que você, quer dizer que a nossa estratégia tenha ajustes a serem feitos para garantir a assertividade. 

Por isso é importante termos a ciência do segmento em que estamos e todas as nossas possibilidades de canal para ter uma gestão comercial eficaz e que traga potenciais benefícios à empresa. 

Quais são os tipos de canais de venda?

Agora que entendemos a definição e importância dos canais de venda, continue lendo para saber sobre os seus principais tipos e aqueles que fazem mais sentido para o seu segmento. Isso mesmo, quaiS canaiS, no plural, porque acreditamos que quanto mais conseguirmos trabalhar bem os diferentes canais em conjunto, melhor será para a empresa.

Canais de venda online

Cada vez mais as empresas estão ampliando seu alcance por meio de canais de vendas online. Dessa forma, aumentam os pontos de contato com o consumidor e, assim, crescem as probabilidades de fechar negócio.

Confira alguns tipos de canais de venda online abaixo:

  1. WhatsApp: ótimo, prático e instantâneo. Essencial para o mundo pós-pandemia porque tem interação direta com o cliente. O ideal é conseguir atender como se fosse um atendimento ao vivo – personalizado e amigável, do tom de voz do seu cliente.
    Esse canal de venda pode ser utilizado para envio de promoções, tirar dúvidas e formalizar vendas online. Além disso, agora é possível usar a própria plataforma para pagamento também. 
  2. Site e-commerce: já conhecemos há tempos, mas ele tem sido um canal de vendas que se aperfeiçoa a cada momento. Dessa maneira, exige plataformas ágeis, usuais, práticas e que tenham um bom fluxo dentro da própria plataforma – tudo para que o cliente não desista do carrinho. 
  3. Instagram: explorando boas fotos e linkando o perfil ao site, a rede social tem inclusive um recurso para precificação dos produtos expostos (mas vale dar uma conferida antes, ok?). O Instagram tem sido cada vez mais estratégico porque ele aproxima os clientes da realidade da empresa, traz um tom mais descontraído para os conteúdos e, claro, possui a possibilidade de patrocinar posts para que eles alcancem mais pessoas.
  4. E-mail marketing: vamos colocar esse mailing para ficar sabendo das novidades da empresa? Esse canal permite expor diferentes conteúdos, com fotos, conectar com o site, matérias, etc. O segredo é entender a frequência ideal de contato com o cliente para que ele não canse da gente. 

Canais de venda offline

  1. Loja física: ela pode vir de diferentes formas – em shopping, galeria, loja de rua, corners em multimarcas, quiosques, etc. O importante é que ela seja factível para o momento da empresa. Elas exigem um grande envolvimento dos gestores por ser composta de elementos como implantação, estoque, equipe de venda, treinamento de vendas, etc.

    Por exemplo: se queremos fazer a marca crescer em cidades que o digital não alcança, formar alianças com lojas multimarcas de cidades âncoras pode ser essencial para “fazer o nome” nesses locais distribuindo para essas lojas. Essa estratégia pode ser escalável, mas exige um planejamento de produção e entrega diferenciado, além de um atendimento a um canal B2B. A loja física própria é importante e recomendada quando a empresa já está bem estabelecida em um determinado local para que ela se torne sempre rentável.
  2. Catálogos: old school, mas efetivos e ainda muito utilizados. Eles podem ser distribuídos em locais específicos, próximos de estabelecimentos que combinam com o estilo de vida do nosso cliente, por exemplo, e que seja de fácil conexão com a sua empresa. 

Quando devo iniciar uma estratégia de canais de venda?

É claro que uma estratégia de canais de venda bem feita leva em consideração o cenário de longo prazo. Então o primeiro passo é ter um bom produto com uma boa solução a ser entregue. 

Depois disso, olhe para o lado e veja quem são os concorrentes: quem entrega algo parecido ao seu cliente? Terceiro: quem é o seu cliente? Onde ele está? Qual o seu estilo de vida? 

As respostas dessas perguntas vão definir melhor a sua estratégia de canais e quais priorizar a cada momento. Já deu pra ver que tem muito a se fazer, certo? Então comece a estratégia o quanto antes!

Como criar um canal de venda?

Para começar, decida se você quer uma abordagem online e/ou offline. Escolha entre as possibilidades e busque profissionalização e faça algo bem feito. Lembre-se que todas as tendências apontam para canais digitais e com entrega personalizada. 

Por isso, entenda se a sua solução pode se encaixar nisso e faça essa entrega independente do canal de venda que você escolher.

Indicadores e métricas de canais de venda: quais considerar para análise?

Veja alguns KPI’s importantes para analisar a performance dos canais:

  1. Customer Aquisition Cost (CAC):
    CAC = (custo de Marketing + custo de Vendas) / número de novos clientes

PS: O conceito de terceirizar uma parte da operação de vendas fora da empresa tende a diminuir o CAC.

  1. Taxa de conversão por canal
  2. Ticket médio por canal
  3. Número de negócios fechados por canal
  4. Ciclo de Venda por canal

Analisando-os com frequência constante, vai ser possível tomar decisões a respeito da performance de cada canal e, inclusive, escolher se você abre um novo canal ou encerra outro.

Que tal começar a entregar a sua solução em um novo canal de vendas hoje? Saiba como gerenciá-lo melhor clicando aqui.