Blog

Gestão é a nossa causa.

Empreendedor: como escolher seus sócios?

Poucas empresas se preocupam, mas a Governança Corporativa é um dos principais aspectos que gera valor para o negócio. No caso de empresas pequenas e médias, a governança diz respeito, principalmente, à relação e funcionamento da estrutura societária. Se a empresa tiver dois sócios ou mais e, principalmente, se esses sócios tiverem alguma relação além da profissional – familiar ou de amizade – esse é um dos temas que os empreendedores mais deveriam prestar atenção.

O empreendedor deve levar em consideração, ao escolher seu(s) sócio(s), dois principais fatores. O primeiro e mais importante é que o parceiro tenha valores semelhantes aos seus. Se esse quesito não for cumprido, a chance de a sociedade não dar certo é enorme. Os sócios podem e devem discordar em muitos aspectos, mas não podem valorizar coisas opostas. O segundo ponto é que os sócios tenham perfis complementares. Ou seja, não adianta ter um grupo de associados que vão ter as mesmas competências. Isso acaba gerando falta de clareza e discussões excessivas.

Após esta definição, o segundo passo é definir um acordo de sócios. Na prática, esse documento deve ser o resultado de um processo importante de tomada de decisões futuras sobre a empresa. O acordo visa registrar todo o funcionamento da sociedade, mesmo quando a empresa crescer ou quando os sócios mudarem de vida. Isso quer dizer que serão definidas questões como: forma de distribuição de lucros, entrada e saída de sócios, férias e afastamentos, funcionamento da tomada de decisão, entre outros. Sendo assim, se você, no futuro, quiser reinvestir na empresa e seu sócio quiser trocar de carro, vocês não terão que discutir – pois a decisão já estará registrada no acordo. Esse processo garante que o negócio esteja protegido e evita muitos desgastes.

Por fim, com a sociedade bem formada e com o acordo esclarecido, os sócios devem se preocupar em fazer uma boa manutenção da sua relação como pessoas. Feedbacks, avaliações e conversas constantes são importantes para manter a relação saudável. Como costuma-se dizer, o relacionamento entre sócios geralmente é tão (ou mais) complexo que um casamento. Então, é de extrema importância que todos se preocupem em buscar a transparência e boa relação em prol do negócio.

Autora: Lucianne Canto

Fonte: Geração E