Blog

Gestão é a nossa causa.
capex

CAPEX e OPEX: entenda diferenças e qual escolher para sua empresa

O registro, controle e gerenciamento das movimentações financeiras de uma empresa é essencial para garantir que a tomada de decisão estratégica seja a melhor possível e que os resultados financeiros sejam otimizados.

Um formato de classificação das despesas consiste na diferenciação em CAPEX e OPEX. Mas você sabe o que esses termos significam e qual o seu impacto na organização?

O que é CAPEX e OPEX?

CAPEX e OPEX são abreviações de dois termos em inglês: Capital Expenditure e Operational Expenditure, respectivamente. Para o funcionamento e crescimento de uma empresa, ela pode realizar investimentos dos dois tipos. Entretanto, eles possuem propósitos distintos e dizem respeito às despesas de diferentes naturezas.

O CAPEX (Capital Expenditure) também pode ser chamado de despesas de capital. Ele representa investimentos em bens de capital ou ativos que possuem como objetivo expandir a capacidade de produção e geração de lucro.

Por outro lado, o OPEX, ou despesas operacionais, são gastos necessários para o funcionamento da empresa e sua respectiva prestação de serviços ou fabricação de produtos.

Como funciona o CAPEX?

Para uma melhor compreensão de como funciona o CAPEX, é necessário entender quais tipos de despesas podem ser classificadas nessa categoria e qual é a implicação desse investimento.

Despesas do CAPEX

O CAPEX representa um investimento em ativos que visa uma melhoria do negócio no nível operacional, possibilitando um aumento da capacidade de atender as necessidades da empresa e seus clientes.

Alguns exemplos de despesas que são consideradas como CAPEX podem ser:

  • Aquisição de novas máquinas e equipamentos produtivos;
  • Construção ou expansão de planta industrial;
  • Aquisição de frotas de veículos.

Vale destacar que apenas a inclusão de novos bens são consideradas como despesas de capital. A manutenção desses ativos ao longo do tempo não são caracterizadas como investimento em CAPEX, e sim como despesas operacionais, como veremos a seguir.

Benefícios do CAPEX

Por ser um investimento que tem como objetivo aumentar a capacidade produtiva da empresa e a sua capacidade de gerar fluxo de caixa, é esperado que a empresa tenha um melhor resultado financeiro. Dessa forma, um dos benefícios de investir em CAPEX é que, se o projeto tiver o resultado esperado, a empresa pode mudar de patamar e alcançar um novo patamar de resultados.

Além disso, o valor investido em CAPEX pode ser lançado como depreciação e, consequentemente, deduzir o valor que a empresa deverá pagar em impostos em determinado período.

Como funciona o OPEX?

Da mesma forma que o CAPEX, é importante compreender conceitualmente quais são as despesas de operação e suas características, bem como seus benefícios para a empresa.

Despesas do OPEX

O OPEX é caracterizado por despesas de curto prazo que são necessárias para o funcionamento rotineiro da empresa. Dessa forma, essa categoria é ampla e existem diversos tipos de despesas que se enquadram nela.

Alguns exemplos de OPEX são:

  • Locação de espaços e equipamentos para escritório;
  • Salários do quadro de funcionários;
  • Manutenções de equipamentos e infraestrutura;
  • Gastos comerciais e com viagens de negócio;
  • Compra de matéria-prima para fabricação ou produtos para revenda

Benefícios do OPEX

No que diz respeito à tributação, diferentemente do CAPEX, essa categoria de despesas pode ser deduzida da base de cálculo para impostos no mesmo ano de sua realização. 

Além disso, é importante que as despesas de operação sejam acompanhadas de perto para evitar a ocorrência de gastos desnecessários, otimizar a alocação de recursos da companhia e aumentar a capacidade de gerar lucro. 

Entretanto, o controle das despesas operacionais não pode comprometer a qualidade do produto e serviço prestado, nem prejudicar a execução do trabalho por parte dos colaboradores. Cortes excessivos de despesas operacionais podem ocasionar insatisfações e, indiretamente, prejudicar a satisfação dos clientes.

Qual a diferença entre capex e opex?

De maneira resumida, CAPEX e OPEX se diferenciam no que diz respeito ao tempo de investimento, impactos na tributação e momento da realização do pagamento.

  • Tempo de Investimento: O CAPEX são investimentos de longo prazo, o OPEX são despesas de curto prazo.
  • Tributação: o CAPEX é deduzido através de depreciação ao longo dos anos, o OPEX é deduzido no mesmo período da sua realização.
  • Momento de Pagamento: o CAPEX é pago no ato da compra, o OPEX são despesas recorrentes da empresa.

Por exemplo, vamos imaginar que uma indústria deseja lançar um novo produto no mercado. Para isso, deverá contratar uma nova equipe e aumentar os custos com fornecedores, além de eventuais despesas de manutenção da produção que ocorrerão ao longo do tempo. Todas essas despesas são despesas de operação, ou OPEX, pois são necessárias para a produção do novo produto, além de serem recorrentes.

Entretanto, a empresa não possui capacidade disponível instalada em sua fábrica que consiga atender a demanda de produção que esse lançamento irá gerar. Sendo assim, a empresa precisa expandir a capacidade de produção, aumentando o espaço físico de planta e adquirindo novas máquinas. Esse investimento inicial é o que classificamos como CAPEX, sendo pago apenas no momento da compra dos bens e podendo ser depreciado ao longo dos anos de utilização. 

Como calcular capex e opex?

Ao final de um período, normalmente ao final do ano de exercício, é comum que as empresas realizem uma análise dos resultados obtidos no período e queiram avaliar o valor investido em despesas de capital e despesas operacionais. Vamos mostrar agora como descobrir o valor de cada um dos tipos de investimento!

Como calcular CAPEX

O cálculo de CAPEX é simples e se conecta diretamente com os bens adquiridos pela companhia em determinado período. 

Uma das formas de identificar qual foi o investimento em CAPEX realizado, deve-se olhar para o balanço patrimonial da empresa. O cálculo do valor investido se dá através da diferença entre o valor de Ativos Imobilizados no período anterior e o valor do período atual.  

Como calcular OPEX

Para o cálculo do OPEX, basta realizar a soma de todas as despesas que se enquadram nas categorias citadas anteriormente que a empresa teve no período de análise. 

Essas despesas costumam ser acompanhadas mensalmente e comparado com o orçamento que a empresa havia definido para todas as despesas de diferentes naturezas.

CAPEX e OPEX: qual escolher?

Essa é uma dúvida muito comum nas empresas na hora de iniciar um novo projeto, e não há uma resposta universal que se aplique para todos os casos. A resposta para essa pergunta basicamente depende das condições financeiras que a empresa se encontra e a facilidade ou dificuldade de acessar capital no momento.

Por exemplo, uma empresa de sapatos que não possui linhas de crédito atrativas e enfrenta problemas de fluxo de caixa pode optar por terceirizar a sua produção. Ou até mesmo alugar máquinas para realizar a confecção dos calçados (OPEX). 

Em contrapartida, caso essa mesma empresa esteja em uma condição financeira saudável, adquirir os equipamentos diretamente pode ser um caminho mais interessante e oferecer um retorno maior à longo prazo. 

De maneira geral, existem alguns critérios que precisam ser avaliados na hora de realizar essa tomada de decisão:

  • Para a realização do projeto, é obrigatório a compra de ativos ou é possível terceirizar ou alugar um equipamento?
  • A empresa possui capital disponível no momento para realizar um grande investimento? Esse capital é próprio ou de terceiros, em formato de empréstimos?
  • Qual é o resultado financeiro obtido em cada um dos cenários? 

Para responder a última pergunta, é necessário realizar projeções de receitas, custos, despesas e tributação dos 2 formatos, atentando-se para o prazo de duração do investimento e a geração de caixa.

A partir da realização de projeções, é possível comparar os indicadores financeiros e econômicos do projeto, como Valor Presente Líquido, Taxa Interna de Retorno e Payback

Além disso, ao optar por um investimento em CAPEX, também deve ser considerado o risco que a empresa assume ao mobilizar um montante significativo de capital. Caso o projeto não tenha o retorno esperado por fatores que não foram previstos, pode ser mais difícil descontinuá-lo do que ao optar por uma locação ou terceirização do produto. 

Dessa forma, ao comparar os indicadores financeiros e econômicos do projeto, deve-se ter em mente que, mesmo quando o investimento em CAPEX obter um melhor resultado, esse resultado deve ser suficientemente maior para compensar o risco tomado pela empresa.   

Gostou do conteúdo? Você também vai se interessar pelo texto EBITDA: saiba o que é e por que é preciso calcular