Método

Ainda que seja um exercício contínuo, complexo e que envolve a organização como um todo, a gestão não precisa nem deve ser inacessível às pequenas e médias empresas. A 4CINCO desconstruiu o modelo das tradicionais consultorias, que geralmente são voltadas apenas para o planejamento e geram resultados a longo prazo.

A 4CINCO apresenta uma solução de parceria na gestão das empresas, que preza o ensinar e o fazer junto. O trabalho é realizado de maneira continuada, abrangendo todas as etapas do método, desde a pré-gestão, passando pelo planejamento, execução, controle e aprendizado. Tudo isso com foco nas principais áreas da empresa: estratégica, financeira, pessoas e operação. Dessa forma, a 4CINCO se propõe a atuar em um processo de gestão compartilhado, auxiliando o gestor não apenas como uma consultoria, mas realmente fazendo parte do negócio, para que as lideranças atinjam resultados excepcionais, conduzindo as empresas ao seu alcance máximo.

O método da 4CINCO é desdobrado de forma personalizada para cada empresa, considerando suas particularidades, seu contexto e seus problemas estratégicos. Por meio de cobrança de mensalidades, o serviço é desenvolvido para ser uma parceria de longo prazo entre a 4CINCO e a empresa, sem nenhuma fidelidade contratual, para que o cliente tenha liberdade para manter o contrato enquanto fizer sentido para o negócio.

Ainda que seja um exercício contínuo, complexo e que envolve a organização como um todo, a gestão não precisa nem deve ser inacessível às pequenas e médias empresas.

A 4CINCO desconstruiu o modelo das tradicionais consultorias, que geralmente são voltadas apenas para o planejamento e geram resultados a longo prazo.

Plan
01. Pré-Gestão e 02.Planejamento
Do
03 Execução
Check
04 Controle
Act
05 Aprendizado

01 Pré-Gestão

Embora seja prévia ao início da gestão, a pré-gestão é a chave para abrir as portas certas durante todo o processo. É neste momento que são pesquisadas informações sobre a empresa, com o objetivo de diagnosticar os principais problemas em diferentes áreas, que serão resolvidos ao longo das etapas de planejamento e execução.

O passo inicial nesta etapa é entender a ambição dos sócios, ou seja, quais os objetivos do gerenciamento e para qual direção a empresa deverá caminhar. Todo empreendimento tem a sua estratégia, mesmo que ainda não esteja sendo formalizada e executada pela empresa. Por isso, nesse momento também é preciso entender como a estratégia está desdobrada, como é feita a gestão atual da empresa e quais os problemas da operação.

02 Planejamento

Para qual direção a empresa deve seguir? O que fazer para encontrar o caminho mais eficiente para cumprir essa jornada? Essas são algumas perguntas que o gestor deve levar em consideração na etapa do planejamento estratégico. É neste momento que são tomadas as decisões sobre o futuro da empresa, com base nas informações adquiridas na etapa da pré-gestão ou outras análises.  

Para que o plano estratégico seja efetivo, o ideal é que ele seja prático, com foco nas demandas atuais da empresa. Com o conhecimento de onde exatamente a empresa está no momento atual e com a consciência de que pontos ela quer conquistar no futuro, é traçado um plano estratégico condizente com a realidade da empresa e com metas e ações alcançáveis, possíveis de serem aplicadas.

03 Execução

A estrada está definida, bem como os métodos para chegar ao destino pretendido. A etapa de execução, então, é o momento da caminhada. É nesta etapa que gestores e colaboradores atuam juntos para levar a empresa para a frente. Esse movimento, contudo, requer cuidados como disciplina, foco e alinhamento para que, de fato, seja realizado. Afinal, a empresa será lembrada pelo que fez, não pela estratégia. 

Entre os cuidados que devem ser tomados na etapa de execução, o primeiro está na escolha dos planos de ação que serão priorizados. Muitas vezes, é impossível fazer tudo ao mesmo tempo; por isso é recomendável iniciar a execução pelos projetos que geram menos esforço e maior resultado, para depois partir para os mais complexos — sempre entendendo o que precisa vir antes e o que pode vir depois (exemplo: a reestruturação financeira sempre precisa vir antes de projetos que demandem análises financeiras).

04 Controle

A etapa de controle consiste em verificar se o que foi planejado está sendo refletido na execução e se isso tem gerado o resultado previsto na etapa do planejamento. O que vai determinar essas respostas são principalmente os indicadores, ferramenta responsável por ajudar os gestores a acompanhar e analisar os resultados da empresa.

Existem diferentes tipos de indicadores, e cada empresa precisa fazer a adoção correta dos mesmos — que deve estar sempre atrelada à definição de objetivos. Os indicadores estratégicos apontam se a empresa está ou não conseguindo atingir sua visão. Já os indicadores gerenciais são relativos a cada área da empresa e especificam, por exemplo, se o caminho para os resultados estratégicos está sendo bem construído. Existem também os indicadores operacionais, focados na avaliação dos processos da operação
da empresa.

05. Aprendizado

O ciclo de cada plano de ação desenvolvido na gestão não termina na etapa de execução e controle. Após a execução e a análise dos resultados, a etapa do aprendizado garante que tudo que foi feito permaneça na empresa como um processo incorporado e padronizado na rotina da organização. Para isso, o gestor deve escolher qual a ferramenta mais adequada para cada processo, além de capacitar os colaboradores cujas funções são relativas a esses processos.

É importante que o gestor não despreze essa última parte, uma vez que, quando não há o aprendizado, é comum que o problema que foi resolvido durante todo o processo de gestão volte a aparecer a médio ou a longo prazo. O essencial é fazer com que o processo desenvolvido (de precificação, venda, marketing, atendimento, etc.), bem como as novas competências e habilidades, não dependa de uma pessoa para ser executado no futuro, sendo incorporado ao modelo de gestão da empresa. As ferramentas adequadas para o aprendizado, como em todo o processo de gestão, são customizadas para cada empresa, no formato ideal para sua estrutura e para os colaboradores, seja por meio de treinamentos, capacitações ou tutoriais.