Blog

Gestão é a nossa causa.

INDICADORES: O CORAÇÃO DA GESTÃO E DA TOMADA DE DECISÃO

 

Você controla os indicadores do seu negócio? Se sim, o que eles dizem sobre sua estratégia e objetivos? Neste artigo abordamos a importância da definição de indicadores e também damos algumas dicas de como implementá-los na gestão da empresa.

Normalmente, quando perguntamos a gestores de empresas “qual o seu EBITDA”? Ou: “qual o índice de satisfação dos seus clientes”? Pouquíssimos sabem responder com certeza. Os tipos de respostas que mais recebemos são “Ah, acredito que minha margem é boa porque sempre sobra dinheiro…” ou “Meus clientes estão satisfeitos, recebo sempre elogios.” A maioria responde essas questões com base em percepções e informações empíricas, não em dados precisos e bem embasados. Entretanto, para gerir uma empresa com assertividade é essencial ter indicadores bem definidos e estruturados.

Mas, para começar, você sabe qual a importância dos indicadores?

Eles são uma ferramenta de gestão que auxiliam os gestores a acompanhar resultados, analisar desempenhos e a entender se a empresa está caminhando ao encontro (de) seus objetivos estratégicos. Existem diferentes tipos e nível de indicadores – na 4CINCO nós geralmente organizamos/definimos os mesmos com base nas necessidades e contexto do cliente. Mas, em geral, pode-se organizar os em três diferentes níveis:

  • Indicadores estratégicos: são aqueles que nos auxiliam a medir se a empresa está conseguindo atingir seus objetivos estratégicos. Basicamente, esses são os indicadores que nos dirão se a empresa está conseguindo atingir a sua visão ou não.
  • Indicadores gerenciais: são aqueles referentes à áreas das empresas. Eles auxiliam os gestores a analisar o desempenho e os resultados das suas áreas, mostrando, por exemplo, se as equipes estão atingindo as metas, se é necessário traçar estratégias de motivação de pessoal ou até se algum processo precisa ser revisado.
  • Indicadores operacionais: são aqueles que indicam se a operação está sendo eficiente e eficaz. Eles devem informar se tudo está ocorrendo como o esperado, caso contrário, revisões de processos e análises da operação precisam ser realizadas.

Porém, como definir quantos e quais indicadores a sua empresa deve acompanhar?

E como coletar esses indicadores? Como se implementa esse processo? Temos algumas dicas e regras básicas que utilizamos ao realizar esse processo nos nossos clientes:

  1. Ter uma visão estratégica definida:

    Para definir os indicadores estratégicos e saber se a empresa está caminhando no sentido certo, é necessário ter uma visão estratégica clara. Quais são os objetivos da sua empresa? Onde ela quer chegar? Após responder essas questões você pode definir quais são os indicadores que a sua empresa irá acompanhar. Por exemplo, a Unisinos possui sua visão estratégica bem definida, que é “Ser uma universidade global de pesquisa”. Para isso, um indicador que ela pode acompanhar é o número de artigos publicados em jornais internacionais, ou o número de alunos estrangeiros, ou até o número de aulas/trabalhos escritos em outras línguas – para que então eles consigam mensurar se estão no caminho correto para atingir a visão

  2.  Menos é mais:

    Um dos erros mais comuns na hora de definir indicadores é optar por acompanhar muitos dados. Deve-se acompanhar apenas aqueles que de fato dirão algo sobre o seu negócio ou que farão a empresa tomar alguma decisão. Ao fazer o processo de definição de indicadores, questione-se o que ele lhe dirá a respeito da sua empresa, se você não souber o que ele dirá é porque provavelmente este valor não deve ser acompanhado.

  3. Envolver os gestores:

    Caso a sua empresa possua diversas áreas, é importante convidar os gestores dessas áreas para definir quais são os indicadores gerenciais e operacionais relevantes de seus setores. Ninguém melhor do que o gestor da área para dizer quais são as informações mais importantes que ele acompanha no dia a dia.

  4. Levantamento de histórico:

    Após definir quais indicadores devem ser acompanhados, busque levantar o histórico desses indicadores. É importante entender o comportamento desse valor no passado para conseguir analisar os resultados que a empresa está tendo no presente. Com os nossos clientes, sempre que possível buscamos levantar o histórico de, no mínimo, um ano. Essa referência é essencial na hora tomar decisões bem embasadas.

  5. Coleta e responsáveis:

    Por fim, após definir quais indicadores são importantes e quais serão acompanhados, é essencial definir mais alguns pontos: quem ficará responsável por coletar esse indicador? Onde será feito o registro do resultado do mês? Até que dia do mês a pessoa pode enviar o indicador? Temos todas as ferramentas necessárias para ter as informações que precisamos? Ou precisamos criar alguma ferramenta para começarmos a ter as informações dos indicadores? É importante responder e organizar todas essas questões para garantir que o processo seja implementado e ocorra de forma contínua na empresa.

 O acompanhamento de indicadores é um processo que pode melhorar expressivamente o processo de tomada de decisão dos gestores da empresa. O exercício de pensar quais informações devem ser acompanhadas e de implementar o processo leva um tempo, mas certamente trará benefícios para a sua empresa. A 4CINCO auxilia na implementação desse processo em todos os nossos clientes e percebemos mudanças expressivas no negócio após a implementação destes.

Leave a Reply