Blog

Gestão é a nossa causa.

Entrevista Jéssica Ungaretti

Entrevista – 5 perguntas para Jéssica Ungaretti

Quem é você, de onde vem e o que faz?
Sou administradora graduada pela ESPM-Sul com parte da formação na França e ex-empresária júnior, movimento que acredita no empreendedorismo como causa. Atualmente curso duas especializações, uma de finanças e uma de controladoria, na Ufrgs, e iniciei minha trajetória empreendedora. Atuo como sócia-diretora da Conquistar Imóveis e, mais recentemente, abri junto a uma sócia, a Lucianne Canto, a 4CINCO, empresa que acredita na gestão como forma de potencializar resultados. Além disso, me dedico a um projeto pessoal para abrir uma fundação na área de educação, em homenagem ao meu pai – administrador, fonte de inspiração e fundador da Conquistar.

O que representa a criação da empresa 4CINCO na sua vida profissional?
Principalmente, trabalhar com um propósito claro e alinhado com as minhas ambições, valores e afinidade. Além de representar um novo desafio empreendedor, a 4CINCO contribui para a sociedade em geral e acredita na potencialização das empresas pequenas e média – grande responsável pela atividade econômica e geração de empregos no país e que muitas vezes acaba sofrendo da carência de um mercado de consultoria e soluções de governança aderentes às suas necessidades.

Como se deu a escolha pelo tema e pelo formato de empresa?
Por já ter atuado em consultoria, sempre alimentei uma inquietação em relação ao modelo atual. Muitas vezes o foco está apenas no planejamento, que inclusive resulta em planos de ação pouco aplicáveis pelas empresas.

A 4CINCO desconstruiu esse modelo e oferece ao mercado uma solução de parceria em gestão, que faz com que o empresário – que normalmente está focado na operação – tenha mais sucesso na execução de planos de ação ligados à estratégia. Além disso, nós trabalhamos com outras duas unidades de negócio que se complementam e também tem a gestão como causa: capital e educação. A unidade de capital permite unir investimentos em Private Equity à novos desafios de gestão. E o braço de educação está muito alinhado com meus objetivos pessoais, principalmente com a fundação, e também responde à potencialização dos líderes como fator de incremento à gestão das empresas.

O que a levou a empreender?
O Movimento Empresa Júnior foi a minha introdução ao empreendedorismo e me fez contrariar e repensar uma antiga decisão de posicionar minha carreira para o ambiente corporativo. A 4CINCO foi a oportunidade de aliar um desafio empreendedor através de um propósito que está extremamente ligado ao meu perfil e valores.

Qual é a sua percepção sobre o cenário de gestão de negócios?
Acredito que as empresas possam ter conceitos distorcidos e variados sobre o tema de gestão. Em geral, as pessoas associam a palavra ‘gestão’ muito mais a práticas de organização do que a processos que impactam resultados. A distorção de entendimento a cerca desse tema impõe maiores dificuldade às empresas em conseguir se inovar frente ao um contexto atual que exige constantemente novas estratégias. A ausência de práticas de gestão faz com que se tenha um potencial a ser explorado para não só aumentar indicadores financeiros, como também diminuir riscos (às vezes inerente ao negócio e às vezes consequência de uma negligência de informações).

Fonte: Coletiva

Leave a Reply